No início do sec. XXI, Iporá que contava com apenas uma unidade de ensino superior ofertando exclusivamente cursos de licenciatura. Detectando assim a carência de profissionais qualificados na área de educação e gestão. Nesse viés é que no ano de 2005, chega a cidade de Iporá e região a Faculdade de Iporá-FAI, que com todo seu desejo e anseio de melhorar a educação, trouxe para a cidade os cursos de Administração (com 3 habilitações – administração de empresas, administração em análise de sistemas e administração em marketing), localizada no prédio do Colégio Exato, situada na Av: Pio XII, nº 23. Centro. Assim, a FAI primou em atender à solicitação desse público, que em sua maioria foram os primeiros alunos da instituição, e desde então firmou o compromisso de atender aos anseios e necessidades da população iporaense e região. Em 2007, iniciou a construção do prédio próprio da instituição. Neste mesmo ano, em dezembro de 2007 a instituição reformulou o Projeto Político Pedagógico do curso de Administração, passando a ofertá-lo à partir de 2008 sem as habilitações sob a denominação de “Administração”. Também em 2007 a FAI conseguiu a Autorização de funcionamento do curso de Ciências Contábeis. Em 2009 o prédio da FAI foi inaugurado e desde então a instituição funciona em instalações próprias, sediada à Rua Serra Cana Brava Qd. 02 LT 04, n°512, Jardim Novo Horizonte II, em Iporá Goiás. Hoje a FAI conta com seis blocos, 36 salas de aulas, Biblioteca climatizada, totalmente informatizada com um ambiente moderno, adequado para atender os alunos com a qualidade requerida. Conta ainda com um auditório para 700 pessoas e um conjunto de laboratórios modernos para atender aos cursos. Com apenas dois cursos, Administração e Ciências Contábeis, no período de 2007 a 2010 a FAI foi se estruturando Acadêmica e financeiramente para então iniciar a expansão da oferta de Cursos para atender a demanda de Iporá e região. Tal ampliação teve início em 2011 quando a FAI conquistou a autorização dos cursos de Pedagogia, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Tecnologia em Gestão Ambiental, Tecnologia em Gestão Hospitalar e Tecnologia em Agronegócio pelas suas respectivas portarias. Desde então, ano após ano a FAI tem alcançado seu objetivo de expansão. Em dezembro de 2013 o Curso de Engenharia Civil foi autorizado pela Portaria nº 732, de 23 de dezembro. Em junho de 2014 o curso de Engenharia da Produção foi autorizado com conceito 4 (quatro). Em 2015 novas vitórias foram alcançadas, o curso de Direito foi autorizado pela Portaria Ministerial nº 301 de 15 de abril e em 30 de março o curso de Farmácia foi autorizado pela Portaria Ministerial nº 276. No ano de 2016 mais três novos cursos foram autorizados a saber: Engenharia Ambiental e Sanitária pela Portaria nº 606, de 13 de outubro, Psicologia pela Portaria nº 605, de 13 de outubro e o Curso de Tecnologia em Serviços Penais pelo Parecer CNE/CES nº 173/2016, este último torna a FAI a única Faculdade da região centro Oeste do país autorizada a ofertá-lo. No âmbito da Pós-graduação a FAI oferece regularmente mais de 40 cursos de Lato Senso, em 2015 e 111 em 2017, bem como, cursos designados como MBA (Master Business Administration), colaborando para a efetiva qualificação dos profissionais para o mercado de trabalho. O processo Educacional da FAI tem uma perspectiva, não apenas de capacitação de um profissional, sobretudo na concepção de um sujeito construtor de saberes que estão sempre em moldagem, que defenda princípios e valores éticos, que contribua para a transformação individual e coletiva, promovendo e estabelecendo novas relações sociais, pautadas em laços mais solidários. Ao longo de sua história, a FAI tem se constituído não apenas como uma instituição de Ensino Superior, mas principalmente como uma Escola de Empreendedores de grande relevância para a região Oeste Goiano e o Estado de Goiás. Para tanto, a FAI implementou nos Projetos Pedagógicos de todos os cursos em oferta a disciplina Liderança Criatividade e Empreendedorismo, possibilitando a formação de profissionais para atuarem em áreas afins, com visão empreendedora, tendo condições de competitividade no acirrado mercado de trabalho e agindo como influenciador, de forma direta ou indireta, no desenvolvimento sócio-econômico-cultural e ambiental da região, do Estado e do País.